segunda-feira, 11 de maio de 2009

Mas que raio de jornalismo é este?

Como seria de esperar, a triste situação vivida na Junta de Freguesia da Sobreda (e que aqui já vos relatei), foi objecto de tratamento jornalístico na imprensa local.
Trago-vos três desses jornais, SemMais, Jornal da Região - Almada e Notícias de Almada.
Não conhecesse eu o que por lá se passara, e depois de ler o artigo do SemMais ficaria pensando tratar-se de uma autarquia liderada pelo PS (pois só assim se justificaria o título do artigo e o desenvolvimento do seu conteúdo).
Todavia, o PS nunca poderia ter retirado a confiança política a uma pessoa que não é do seu partido. Só poderia fazer o que o BE também fez: apresentar uma moção de censura na Assembleia de Freguesia, facto este que, contudo, a jornalista em causa nunca refere, levando a uma interpretação errada dos factos que, na minha opinião é grave.
Mas que raio de jornalismo é este?

13 comentários:

jornalista rasca disse...

Minda isto é jornalismo rasca. Se não sabes, ficas a saber, que nenhum jornalista se atreve a dizer mal desta Câmara/Emilia, se não corta-se a publicidade nos jornais, corre muito dinheiro dos nossos bolsos. Nas ditaduras é assim que funciona, os jornais estão ao serviço de quem lhes paga, e paga-se muito de publicidade nesta terra.

Minda disse...

Jornalista Rasca:

Acho que o teu pseudónimo diz tudo...
Valerá a pena acrescentar algo mais?

Observador disse...

Esta situação está mal explicada.
Se é verdade que na Assembleia de Freguesia uma força política não pode retirar a confiança a um presidente de Junta, não é menos verdade que a reacção de Manuela Colaço é, no mínimo estranha pois, com essa atitude está a dar valor - ou pelo menos a colocar a dúvida - ao que o PS disse.
O que não indicia nada de bom.

Nenhum doa três jornais indicados me merecem confiança jornalística.
Porque não prestam. De jornalismo ... zero!!!

Out of topic: será que Manuela Colaço fará mesmo parte das listas da CDU às eleições autárquicas?
Parece que sim. A ver vamos.

Minda disse...

Observador:

Esta situação não está assim tão mal explicada.

Esteve, isso sim, encoberta demasiado tempo, de forma inexplicável.

Só gostava de saber que motivos estiveram por detrás desta actuação (não se trata de suspeitas, mas de factos concretos - aliás, praticados de forma reincidente)? Quem terá ficado com o dinheiro dos descontos, se é que alguém ficou com ele? Quem ressarcia a Freguesia do prejuízo dos milhares de euros de multas que poderiam ter sido aplicados em projectos locais?

Quem podia retirar a confiança política a Manuela Colaço era a CDU, e não o fez apesar de o Tribunal já ter decretado o "termo de identidade e residência" à Presidente da Junta de Freguesia da Charneca.

Abster-se na votação das moções de censura apresentadas na Assembleia de Freguesia pelo PS e pelo BE, é insuficiente.

Será que, depois desse acto de abstenção (que mais parece um lavar de mãos como Pilatos fez) a CDU vai continuar a apoiar esta autarca como cabeça de lista às próximas eleições autárquicas? Para quem tem como lema o chavão "trabalho, competência e honestidade", esse apoio será, no mínimo estranho.

Aliás, e se considerarmos (com as devidas distâncias) o que o PCP tem dito dos candidatos que são arguidos e se propõem, na mesma, a actos eleitorais, mais estarnho ainda se nos afigurará esse voto de confiança (contraditório com a posição nda AF).

A ver vamos.

Observador disse...

Cuidado, Minda.
O termo de identidade e residência foi aplicado à Presidente da Junta de Freguesia da Sobreda e não da Charneca de Caparica.
Aliás, o presidente do executivo charnequense é um homem.
Mas é sempre bom rectificar estas coisas.

Sorry Minda

**

Minda disse...

Observador:

Tens toda a razão.

Ao Presidente da Junta de Freguesia da Charneca, peço desculpa pelo lapso.

Debaixo do Bulcão disse...

Pequena achega, factual, e tentando evitar juízos de valor sobre o caso:

O SemMais Jornal é dirigido por pessoas da área do PS.

E o Jornal da Região é feito na mesma redacção do SemMais.

Logo, quando se referem ao PS, devem (ou deviam) saber muito bem o que dizem/escrevem. Mesmo que a jornalista que assina o artigo eventualmente possa não saber... os que têm responsabilidades editoriais sabem.

Sobre o Notícias de Almada prefiro não me pronunciar.

António Vitorino

Minda disse...

Debaixo do Bulcão:

A minha chamada de atenção prende-se, tão somente, com a falta de rigor jornalístico na elaboração das notícias. O que piora um pouco com a informação que tu dás...

Observador disse...

Vitorino

Você tem a obrigação de saber que um artigo assinado é da responsabilidade de quem assina.

Se faz ou não (e aqui não fez) um bom trabalho, é outra coisa.

Luisa dos Santos Rodrigues disse...

este vitorino deve ser daqueles camaradas que eu conheço. Lambe botas do batalhão de burgueses da Emilia. Deve ser um dos PCPs que têm uma tala.
Os tais pCps invejosos, mal formados e arrogantes. é mandálo para um dos campos de concentraç.....era menos um apoiante da emilia

Debaixo do Bulcão disse...

Cara Luisa dos Santos Rodrigues: pelo comentário que faz, é óbvio que não me conhece. E pela linguagemn que utiliza, parece ser bem mais arrogante e mal formada que eu. Por isso mesmo, não lhe vou responder à letra.

Mas repito, a propósito, o seguinte: as informações que transmiti são factuais. Trabalhei quase sempre com pessoas da área do PS (e eventualmnte também do PSD) e nunca tive nenhum problema profissional por causa disso. Conheço muito bem o Sem Mais jornal e as pessoas que o dirigem. Trabalhei com eles desde 1995.

E sim, sou politicamente e ideologicamete da área do PCP, embora não seja militante há muitos anos. E não tenho nenhuma ligação à Câmara de Almada (se era isso que pretendia insinuar, pode tirar o cavalinho da chuva).

Se as minhas opções políticas para si forem um problema, olhe... será problema seu!

Se precisar de mais esclarecimentos, disponha. Mas sem peixeiradas, está bem?

É que eu não dialogo com quem usa esse tipo de linguagem. Nunca o fiz e não tenho a intenção de começar agora.

Isto foi, como se costuma dizer, uma vez sem exemplo.

Cumprimentos,

António Vitorino

Minda disse...

Luísa Rodrigues:

Costumo receber todos com igual cordialidade. E será também bem-vinda a este espaço onde apareceu pela primeira vez a comentar, presumo.

Mas deixe que lhe diga. Não aprecio a sua linguagem. Por isso peço-lhe o favor de respeitar os outros comentadores.

Não faço moderação de comentários e qualquer anónimo pode aqui vir deixar a sua opinião, a qual, obviamente, não tem de ser concordante com a minha nem com a de quem me visita. Mas uma coisa eu exijo: RESPEITO.

Por isso, peço-lhe que, em futuras intervenções, se cá voltar, não trate assim desta forma ofensiva quem não conhece.

Minda disse...

Debaixo do Bulcão:

Vitorino, peço-te desculpa pelo teor do comentário da Luísa Rodrigues.

Sabes que tens o meu apoio. E vamos esquecer este incidente...

Related Posts with Thumbnails