quarta-feira, 26 de agosto de 2009

O que vão gastar os partidos nas próximas autárquicas



Em Almada, os orçamentos dos quatro principais partidos às próximas eleições autárquicas, segundo informação disponível na Entidade de Contas do Tribunal Constitucional são os que acima se apresentam.
Mostram os recursos financeiros que cada partido tem ao seu dispor e dão, seguramente, um óptimo retrato das estratégias escolhidas para a campanha eleitoral.
Todavia, por falta de tempo para elaborar o respectivo estudo, deixo-vos aqui, a título de curiosidade, apenas os números. Cada um que faça a sua análise.
Total das Despesas Previstas – 814.500,00€
PSD: 35%
PS: 35%
CDU: 27%
BE: 3%
Despesas por rubrica
Concepção de campanha, agências de comunicação e estudos de mercado – 204.500,00€
PS: 100%
Promoção, comunicação impressa e digital – 65.837,00€
CDU: 50%
PSD: 19%
PS: 18%
BE: 13%
Estruturas, cartazes e telas – 242.981,00€
PSD – 69%
CDU – 30%
BE – 1%
PS – 0%
Comícios e espectáculos – 85.200,00€
PS – 47%
CDU – 47%
BE – 6%
PSD – 0€
Brindes e outras ofertas – 76.511,00€
PSD – 50%
PS – 33%
CDU – 16%
BE – 1%
Custos administrativos e operacionais – 95.161,00€
CDU – 51%
PSD – 40%
PS – 6%
BE – 3%
Outras – 13.500,00€
CDU – 93%
BE – 7%
PS – 0%
PSD – 0%

6 comentários:

Observador disse...

Números só me dizem alguma coisa depois de feitas as contas. No final.
Antes, é uma espécie de perspectiva que pode não ser real.

Minda disse...

Observador:

Apesar de ser uma estimativa dos gastos, estes números dão-nos uma leitura interessante sobre estratégias de campanha...

Mas, claro, os dados exactos serão apreciados a quando da apresentação das contas.

Carlos Pinto disse...

Uma análise curiosa será saber quanto custa cada eleito por candidatura, em termos de campanha eleitoral. Mas isso só saberemos no final.

De qualquer modo podemos já assinalar o forte investimento do PS e PSD nestas autárquicas o que releva que partem com ambição.

Minda disse...

Carlos:

Ora aí está uma análise bastante interessante. Mas, como dizes, só após o apuramento final (da eleição e das contas exactas).

Dizes que PS e PSD investem fortemente. É verdade. Mas o BE também se empenha, só que não tem ao seu dispor a capacidade financeira do PS, por exemplo.

E estes números também dão para ver a "profissionalização" da campanha pela parte do PS que é o único partido com gastos de concepção.

Carlos Pinto disse...

É como dizes Minda.

Fui dar uma vista de olhos nas contas dos vários partidos e conclui algumas coisas, que talvez sejam óbvias:

- Os partidos investem menos na campanha quando estão no poder, excepto quando sentem que podem estar ameaçados. É o que parece acontecer com a CDU de Almada, que se aproxima muito do investimento do PS e PSD.

- Quando na oposição, os partidos tendem a investir mais onde pensam discutir a vitória e menos onde partem "derrotados".

- O PS dá uma grande importância aos principais concelhos da AML com sejam Cascais, Oeiras, Sintra, Almada ou Seixal, mas pouca importância a outros onde não esperam discutir a vitória como Palmela ou Mafra.

- Os maiores investimentos vão necessariamente para as campanhas de Lisboa e Porto.

- O PS dá uma grande importância à candidatura de Almada, onde vai investir tanto quanto investirá na campanha da Ana Gomes em Sintra, um concelho muito maior e com mais do dobro da população de Almada.

Análise semelhante poderia ser feita para o PSD. É verdade que o BE tem menos capacidade económica mas isso não significa que não atinja os seus objectivos. Penso até, pelo menos em Almada que no racio final entre custos e benefícios, muito provavelmente, cada eleito do BE custará menos que dos restantes partidos.

Veremos no final.

Minda disse...

Carlos:

Tens toda a razão. E olha que essa breve análise já tem bastantes dados, e importantes, para reflexão.

Após as eleições e assim que o TC publicar as Contas dos partidos vou fazer um breve estudo sobre quanto custou cada eleito aqui em Almada. E, se possível, analisar a eficácia das opções tomadas em termos de estratégia de campanha.

Penso que este tipo de análise devia ser feita habitualmente (a quando dos períodos eleitorais), assim como a do estudo comparativo ao nível da votação obtida (número de votos obtidos)... decerto chegaremos a conclusões importantes e que podem conter indicadores sobre estratégia política bastante úteis.

Aguardemos, então, pelos resultados finais.

Related Posts with Thumbnails