sexta-feira, 17 de julho de 2009

Os guardiães da "política de verdade" e da "ética na política"

Na passada quarta-feira, na sessão extraordinária da Assembleia de Freguesia de Cacilhas de que vos falei, fui apelidada de mentirosa, de fazer política de forma indigna, de agir por mero interesse eleitoralista, etc... tudo porque, em vez de se ocuparem a discutir o assunto da Ordem de Trabalhos (o Plano de Pormenor da Quinta do Almaraz, que era ponto único, convém lembrar), a CDU e o PSD resolveram fazer a análise do conteúdo de um artigo que eu escrevera no Notícias de Almada há dois meses atrás (e aproveitar o resto do tempo para elogiar a Câmara Municial como convinha, pois claro!).
De novo, nada se soube. As informações fornecidas pelo Arq.º Ricardo Carneiro (em representação do vereador José Gonçalves) já todos as sabiam (que os prédios da Rua Elias Garcia cuja demolição era anunciada no Estudo de Enquadramento Estratégico da Quinta do Almaraz, afinal não iam ser demolidos), e a sua intervenção apenas serviu para tentar demonstrar à assistência a forma exemplar como, na sua opinião, a CMA sempre agira em todo o processo.
Mas o mais importante acabou por ser, de facto, a certeza de que PSD e CDU, guardiães da "política de verdade" e da "ética na política", acham que estar juntos no executivo da freguesia, num acordo pós eleitoral que se repete pelo segundo mandato consecutivo, ludibriando os respectivos eleitores (na medida em que nunca o assumiram, abertamente, durante as respectivas campanhas eleitorais preferindo mesmo esconder essa intensão), é um comportamento correcto e digno.
E interessante foi ficar a saber, também, que, segundo o Presidente da Junta (Carlos Leal) afinal não existe nenhum pacto entre PSD e CDU. Estavam ambos no executivo sim, mas por acordo entre as partes (e esta hem? gostaria de saber qual a diferença entre pacto/acordo/parceria/coligação e que diferença faz no caso em apreço utilizar uma ou outra palavra), e até funcionavam muito bem. Aliás, até à data todas as decisões haviam sido assumidas por unanimidade (dois mandatos - oito anos, portanto).
Isto leva-me a levantar algumas questões, que aqui vos deixo para reflexão:
Unanimidade entre a CDU e o PSD em oito anos de partilha de poder executivo em Cacilhas. Será que CDU e PSD são, afinal, iguais?
E se assim é, para quê fingir, na Assembleia de Freguesia, que têm posições divergentes?
Se não têm vergonha do acordo estabelecido, porque nunca o assumiram antes das eleições? O que escondem?
Que legitimidade tem a CDU para criticar quaisquer outros acordos à esquerda, refiro-me aos que envolvem o PS, quando ela, só para não perder uma maioria absoluta (que tanto critica nos outros), até faz alianças com a direita?
Será que, quando dá jeito à CDU, até o PSD acaba por ser de esquerda?
Ou estamos perante a preparação daquilo que será o futuro entendimento para a partilha da cadeira do poder na Câmara Municipal entre a CDU e o PSD? (bem, o candidato do PSD já anda por aí em cartazes espalhados pelo município dizendo a todos que podem contar com ele... entenda-se o que se quiser, mas a coisa começa a ser demasiado óbvia).
E por hoje chega. Mas há mais, muito mais... E, já agora, podem convocar uma nova assembleia de freguesia e levar uns quantos amigos para, no público, os apoiar...

14 comentários:

Fernanda Peixoto disse...

CDU Almada=PSD

Pedroso de Almeida colaborador = da Emília arrogante e odiosa.

Actualmente, nada me surpreende em Almada, isto é política sem ideologia, ou seja, em Almada os comunistas fazem alianças com os PSDs. O Jerónimo tem que ser informado deste relacionamento. Atenção que a imprensa está toda amordaçada pela Emilia e Câmara se não, não ganham dinheiro com a propaganda da milita

Observador disse...

Não me admiro com essa estratégia.
Faz-se em Cacilhas como se faz na Costa de Caparica.

Até nem estou totalmente em desacordo com estratégias pontuais, desde que as mesmas sejam para benefício do povo.
Mas é exigível que se assumam esses acordos.

Mente a CDU. Em Cacilhas e nas outras freguesias onde detém, por enquanto, o poder.

Porque será que deixei dito num "post" anterior, que essa reunião ia "parir um rato".
Parece que nem um rato foi parido.

Há que acabar definitivamente com estes "jogos de poder".

O Presidente da Junta de Freguesia de Cacilhas não se vai recandidatar mas o mal fica lá. Está lá.

Minda disse...

Fernando:

A mim ainda me continua a surpreender o descaramento com que algumas pessoas se dizem indignadas com mentiras que nem sequer conseguem provar que o são, e a ligeireza com que, para se defender, gostam tanto de ofender os outros.

Minda disse...

Observador:

Eu, por mim, só me admiro com a demagogia e "sem vergonhice" daqueles que fazem o contrário daquilo que dizem defender e, depois, ainda se armam em grandes moralistas.

O Leal não se vai recandidatar? Olha que não é isso que consta! Mas em breve o saberemos...

Bom fds
**

Anónimo disse...

Claro que o Leal já é candidato! Foi apresentado na Semana passada num comício na Incrível.
Foi no dia 10 e o pasquim do Fitas até lhes chama os onze mosqueteiros... que defendem e apoiam sem rebuço, a emília richelieu de sousa.`´As vezes até acho que eles são mais emilistas que ela própria, se isso for possível!
Mas sobre a reunião da Assembleia de freguesia, folgo saber que tudo será como dantes!
A ver vamos, como diz o cego...
Já não folgo tanto por saber que a senhora voltou a ser o bombo da festa.
E o que lhes respondeu?
E no fim, o Carlos Leal, Presidente "intermitente" , tambem lhe foi pedir desculpas ou fizeram o número para o tal arquitecto ver?

Um cidadão de Cacilhas

Minda disse...

Cidadão de Cacilhas:

O Leal já é, oficialmente, candidato? Vamos lá ver o que lhe vai acontecer depois das eleições… Será que vai “ceder” o lugar a outra/o?
Bombo da festa? Está muito enganado meu caro… 1.º: não houve festa, antes um triste espectáculo e 2.º: esse instrumento musical aceita, de forma passiva, as “tareias” que lhe dão e não foi isso que aconteceu na AF. Ou julga o senhor que não me sei defender?
Gostaria de saber o que respondi? Mas então não leu o resumo do que por lá se passou? O link está no texto do artigo, meu caro. Pois devia tê-lo lido antes que vir aqui lançar farpas…
E “número” fará com certeza vossa excelência que pelos vistos é mais um dos que “monta o circo e arma barraca” mas de cara tapada para sair de cena intocável. Percebeu? Se não percebeu, percebesse…

Anónimo disse...

Eu militante do PSD confesso-me envergonhado com o comportamento dos eleitos PSD em Almada, sempre a proteger e apoiar a ditadura da CDU.
Por isso tenho ficado em casa e não vou votar. Mas desta vez vou mesmo votar no PS.

Minda disse...

Anónimo:

Acordos de bastidores, não assumidos, escondidos dos eleitores, mascarados nos órgãos autárquicos com o manto da democracia e o interesse local, são sempre de envergonhar.

Mais ainda quando nem sequer se percebe o que é que o PSD ganha com isto, pois é a CDU que continua a dominar tudo. (e já não falo dos cidadãos e cidadãs pois esses, duvido, que ganhem alguma coisa com estas parcerias encapotadas... supostamente, ganhar-se-ia estatibilidade, mas perde-se, e muito, em pluridade e ajuda-se a perpectuar um regime de maioria absoluta quase ditatorial).

Falo, especificamente de Cacilhas, onde a unanimidade entre PSD e CDU que o Presidente da Junta refere nos leva a crer que, afinal, o PSD apenas serviu de muleta à CDU para garantir a maioria absoluta e, em troca, receberam uma migalha que nem de poder se pode chamar: presidir à Assembleia de Freguesia.

Enfim...

Anónimo disse...

Mas o Ricardo Carneiro conseguiu dizer alguma coisa que se entenda? É que o rapazola não percebe nada de urbanismo (mas tem a mania...) ele está adjunto do Gonçalves apenas porque o PCP meteu-o lá como controleiro do DAU. É ve-lo sempre de bloco e caneta na mão a tomar apontamentos de tudo e todos.
É ele o responsável pela propaganda comunista no DAU, a sua sala mais parece a sede local do PCP. Está forrada de cartazes de propaganda comunista.

Esse rapazola, quando a democracia assentar arraias em Almada vai dar à sola num instante.

Minda disse...

Anónimo:

Não conheço o arq.º Ricardo Carneiro de lado nenhum, a não ser da CMA, e nunca entrei no seu gabinete na autarquia.

Mas, depois dele ter dito, em plena AF, de que desempenhava funções na CMA apenas como assessor do vereador e não como técnico, muito pouco me custa crer que tenha razão no que você afirma.

Aliás, o seu discurso na AF de 15-7-09, pouco (aliás, melhor dizendo, nada mesmo) acrescentou ao que já se sabia.

Apenas estava ali (percebia-se nitidamente) para defender a CMA e demonstrar que todo o processo fora transparente, ao contrário daquilo que uns malvados da oposição andavam por aí a dizer.

A seu tempo este género de pessoas será devidamente avaliado e aí se verá a força das suas convicções (chamemos-lhe assim para não ferir susceptibilidades...).

Observador disse...

Ricardo Carneiro está, de facto, na CMA como assessor do vereador e não como técnico.
Ponto assente.

Carlos Leal é candidato?
Alguém anda a mentir.
À minha frente foi dito por ele que não se recandidataria.
O cenário possível é que o Leal se candidate para saír meses depois.

Vamos ver se não será assim.

Minda disse...

Observador:

Também eu ouvi, e mais meia dúzia de pessoas, o Leal dizer que não voltaria a ser candidato.

Mas do que ele diz (presumindo-se ser essa a sua vontade) àquilo que o partido quer, por não ter nenhum outro candidato, vai a distância de uma obrigação que a CDU consegue impor aos seus candidatos (não sei de que forma os consegue convencer, mas que consegue, consegue...).

E como o objectivo é conseguir a maioria, ganhar votos a qualquer preço é preciso. Nem que seja enganando, duplamente, os eleitores: não os informando, de forma clara e objectiva, da aliança pós eleitoral com o PSD nem explicando por quanto tempo o cabeça de lista vai assegurar o mandato.

E é assim que se faz política com dignidade em cacilhas (na óptica da CDU e do PSD, pois claro).

Fernando Rocha disse...

A senhora Minda realmente anda com muito vontade de apenas destilar veneno por todos os que não concordam com as suas ideias. É realmente um caso grave de excesso de auto convencimento. As suas intervenções e forma de estar é de uma tristeza e pobreza de espirito tão grande que ate envergonham.

Cresça e apareça.

Minda disse...

Fernando Rocha:

Ora aí temos o retrato exacto do comportamento da maioria dos autarcas da CDU em Almada. Fala quem sabe, obviamente...

Agradeço o seu comentário. Apareça mais vezes...

Related Posts with Thumbnails