quarta-feira, 16 de setembro de 2009

O "não debate" da TVI24


Foi um dos piores debates a que assisti. A começar pelo moderador que não soube fazer o seu trabalho até à total falta de educação da actual Presidente da Câmara Municipal de Almada que usurpava, de forma pedante e convencida, a palavra dos outros oradores (com o consentimento descarado do jornalista), deu para verificar que o comportamento antidemocrático de Maria Emília asfixia qualquer tentativa dos adversários para exporem as suas ideias. Uma vergonha!
Pedroso de Almeida (PSD) utilizou demasiadas frases feitas, genéricas, desprovidas de objectividade e sem ideias concretas. Estava pouco à vontade e até me pareceu algo comprometido, sem coragem para ir mais longe. Uma figura muito apagada. Esperava mais dele, até considerando que foi durante alguns anos, no Governo de Cavaco Silva, Director-geral das Autarquias Locais.
Fernando Pena (CDS) teve uma postura descontraída. Tentou contrariar a Presidente da CMA mas também não conseguiu. Poucas oportunidades teve para avançar com ideias e mesmo assim disperdiçou-as com lugares comuns.
Paulo Pedroso (PS) pareceu-me estar muito consciente do seu papel como futuro autarca. Não vacilou nas propostas que apresentou mas foi sistematicamente interrompido pela Maria Emília e só com muita dificuldade conseguiu fazer-se ouvir. Entrou em alguns diálogos com a candidata da CDU, fez-lhe frente, mas não conseguiu fazer passar a sua mensagem pois o jornalista foi sempre permitindo que Maria Emilia contestasse tudo e nunca o deixou concluir nada.
Maria Emília (CDU) foi a vergonha completa. Assumiu uma postura falsa, de sorriso altivo, embora às vezes não fosse suficiente para esconder a raiva que lhe era visível no olhar. Parecia desprezar todos os candidatos, em particular Paulo Pedroso. Teve um comportamento altamente antidemocrático e, com o aval do jornalista, conseguiu transformar o debate numa "peixeirada" completa.
Quanto a Helena Oliveira (BE) foi, de longe, na minha opinião, a candidata mais assertiva, apesar de algo tensa. Respeitou as intervenções de todos os candidatos e nunca interrompeu ninguém. Do pouco tempo que teve disponível, e apesar das sucessivas intromissões de Maria Emília, foi a única que expôs, em concreto, algumas linhas programáticas objectivas. Conseguiu ser firme mesmo perante o desrespeito da actual Presidente da CMA e nunca se exaltou... nem quando, quase no final, pede à candidata da CDU para a deixar falar e parar de interromper-lhe a palavra.
Se este é o estilo de debates que a TVI24 apresenta, dificilmente os eleitores se vão aperceber seja do que for... como, lamentavelmente, aconteceu ontem.

24 comentários:

Anónimo disse...

A mim não me pareceu que o canditato parecia estar comprometido, tenho a certeza.Se não vejam quando o Candidato do PS lhe disse quanto ao compadrio do PSD-PCP, ficou tão engasgado que nem se deu ao trabalho de contra-por.
De resto estou mais ou menos de acordo com o que a Miinda disse no que se refere ao debate.
Alias já se estava á espera da peixeirada da MES.
E.H

Minda disse...

E.H.:

Não queria chegar a tanto. Mas acho que tens razão...

Contudo, não posso deixar de confessar que, apesar de tudo, acreditava que o Dr. Pedroso de Almeida fosse mais interventivo e que por ser um conhecedor da matéria pudesse ajudar a elevar o debate. Enganei-me e fiquei deveras espantada com a sua falta de jeito para o debate (não era essa a ideia que eu tinha dele. Bem, em abono da verdade, recordo-me dele há quase vinte anos atrás...).

Estavas à espera desta "peixeirada"? Eu não. Esperava, sim, que o comportamento da M.ª Emília fosse aquele, mas sempre pensei que o jornalista da TVI24 conseguisse ser um moderador mais isento, o que não aconteceu julgo que por mera inépcia do dito.

Analista disse...

De Maria Emília esperava-se o quê?
Exactamente aquilo.
Ela é assim, nasceu assim, não há volta a dar.
Não concordo com a Minda quanto ao que diz sobre Helena Oliveira.
Não percebo como uma adversária política de Maria Emília e, ainda por cima, com justa pretensão a um lugar de vereadora, começa o debate a dar razão, sem razão, a Maria Emília.
Mas eu até percebo a atitude de Helena Oliveira. Era preciso dizer mal do governo, na sua perspectiva.
Foi por aí, principalmente, que Helena Oliveira deu um trunfo enorme a Maria Emília.
O debate (?) centrava-se em problemas locais e não nacionais.

Fernando Pena há muito que tem aquela perspectiva e, do que consegui perceber - tantas eram as investidas mal educadas de Maria Emília - tem razão.
Pena é que não seja um projecto político com substância.
O mapa político de Almada não lhe dá muita força.

Pedroso de Almeida? Passo. Demasiado evidente o frete ao sistema, embora tentando disfarçar.

Paulo Pedroso. O melhor candidato.
Esqueço - tem que ser - o partido a que pertence e voto nele.
É mesmo, estou convencido, o eventual próximo presidente da CMA.

Uma palavra de censura activa contra a TVI.
Desprezou o País e neste caso os almadenses, ao colocar como moderador (o quê?) aquele talvez jornalista.

Anónimo disse...

Tem razão o Analista quando diz que a Helena Oliveira escusava de começar o "faz de conta que é uma espécie de debate" dando razão à Presidente da CMA. Começou mal, concordo.
Mas temos de admitir que o caso dos comerciantes não é culpa exclusiva da CMA, embora esta seja uma das principais culpadas. Contudo, todos se focaram no problema do plano de mobilidade (e aí a candidata do BE foi quem melhor expor o problema, aliás foi ela que o trouxe à liça) e esqueceram a questão da renovação urbana do centro de Almada que se encontra "parada" há mais de uma década por despacho da senhora Presidente que preferiu apostar na construção desenfreada na periferia.
Foi pena não a terem confrontado com este problema.
Mesmo assim, Paulo Pedroso e Helena Oliveira foram, na minha opinião, os candidatos mais bem preparados, sabiam o que queriam apenas não tiveram oportunidade de expor as suas ideias com a matraca em som de fundo, interrompendo todos os discursos. Como foi possível o moderador permitir uma coisa destas?
O cabeça de lista do PSD foi o pior interveniente. Até o do CDS o superou.
A maioria dos assuntos ficaram por falar, apesar de Paulo Pedroso e Helena Oliveira terem tentado introduzir várias outras questões (participação das pessoas, aspectos sociais, acesso à informação, etc.) que nunca tiveram oportunidade de explanar convenientemente com a Maria Emília a sobrepor a sua voz em discursos paralelos.
Se não fosse a necessidade de retirar a CDU da Câmara Municipal, eu até votava Bloco de Esquerda, mas vou votar no Paulo Pedroso pois é preciso garantir que os comunistas ficam na oposição.
André (Cova da Piedade)

Assim se vê a força do PC disse...

Eu bem tenho avisado. O Pedroso de Almeida é um homem que está nas mãos da Emilia.Não entendo como é que o PSD apresenta esta criatura que nem falar sabe. Daqui a uns meses serão colegas na administração do metro.
Quanto à Helena Oliveira estava á espera de mais, não me parece que tenha carisma para esta grande batalha. Suprprendeu-me o tipo do CDS foi de todos o que mais procurou desmascarar a idosa, teimosa, arrogante, cinica e mal formada emilia.O pedroso parece-me que segue as directrizes do Socrates, não tem autorização/liberdade para retirar a EMILIA/CDU de almada. Mesmo assim, vou votar neste PS, embora ache que estou a ser enganado. Pois o PS poderia apresentar outro candidato mais forte. Senão vejamos, ele é o torres couto, depois foi o anónimo raposo que ninhuém o conhece, e agora o Paulo Pedroso com problemas judiciários e que a população nos aspectos morais é muito conservadora. Mesmo assim, peço o bom senso a todos, votai PS para mandar esta senhora e os seus capangas para fora deste belo e romântico concelho. Penso que o Bloco está garantido um vereador, a juventude (e têm sido bastantes) com quem tenho contactado vão votar bloco

Anónimo disse...

Lá está o casamento! o Sócrates diz que pode haver alianças à esquerda e alguns simpatizantes do Bloco, afiam logo o desejo de ser poder.Ó Minda você é uma cobra venenosa que até de si deve dizer mal.O ódio até lhe fica mal na fotografia,por favor faça uma reflexão durante estes 35 anos de poder local democrático Por todos os Municípios e recolheça que Almada foi aquele que mais cresceu em todas as direcções. Diga qual o MUNICIPIO QUE INVESTIU NA AREA DAS ESCOLAS EM 4 ANOS 24 MILHÕES DE EUROS,E QUE NO ANO PASSADO SERVIO 800 MIL REFEIÇÕES QUENTES NOS 44 REFEITORIOS ESCOLARES.A Costa Polis é uma realidade a rede de piscinas estão aí,o festival internacional de teatro,Km e Km de ciclovia, poderia descrever-lhe mais 100 ou 200 projectos consolidados e outros ainda em fase de analise. Julgo que lá no fundo a Senhora tem é um pouco de inveja.Sabe normalmente os críticos são aqueles que nunca passaram de figurinos,julgo que é o caso.VIVA O POVO

cunha disse...

Têm a certeza de que a senhora do BE que ontem estava no programa da TVI era dmesmo do BE, quero dizer do BE do Franxisco Louçã, Miguel Portas, etc????
É que a mim parecia-me a adjunta da MES...
Grande erro de casting!

Carlos Pinto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carlos Pinto disse...

Já dei a minha opinião sobre o debate na TVI24 noutra caixa de comentários, mas reafirmo que o problema que os comerciantes atravessam foi agravado pela política municipal.

Há uma consequência negativa da crise nacional no comércio mas atinge todo o pais e não só Almada. Então cabe perguntar porque é que só os comerciantes de Almada protestam desta forma contra a sua autarquia?

Lembro que também o Porto tem um metro de superfície que serve vários concelhos sem provocar os problemas que provoca em Almada. Porque o problema não está no MST mas sim no plano de mobilidade incompetente.

E esse não é da responsabilidade do Governo nem da MTS. E estou à vontade para o dizer, nem sequer sou apoiante deste governo.

A questão é que numa situação de crise mais razão haveria para a autarquia tomar medidas de excepção para ajudar os comerciantes. Bastava bom senso e adiar a aplicação radical do plano de mobilidade, admitindo a sua bondade (que não reconheço).

O problema é que a esquerda radical considera os comerciantes na pequena e média burguesia e estas como classes "sem futuro histórico" (sic) e portanto toca de combatê-los, mesmo que o Jerónimo passe o tempo a falar das "micro, pequenas e médias empresas".

Falando de soluções convido-vos a ler as propostas de Paulo Pedroso para apoiar a revitalização do comércio no centro de Almada.

Estão disponíveis no seu blogue "banco corrido" e até agora não vi mais nenhum candidato apresentar propostas tão concretas e tão detalhadas.

É também assim que se faz uma campanha útil e pela positiva.

Al-Ma'dan disse...

Foi de facto uma peixeirada.
MES igual a si própria, uma arrogante e mal-educada.
O Pedroso de Almeida não disse nada de jeito.
A candidata do BE pareceu-me uma sósia de MES.
O Paulo Pedroso começou bem, depois perdeu algum élan, que porém voltou a recuperar no final.
O Fernando Pena esteve muito bem: bom diagnóstico da doença de Almada e um tratamento assertivo.
Pena que não lhe possa dar o meu voto, porquanto para mandar MES para a rua é necessário votar em massa na força política e no candidato que mais hipóteses tem para isso e essa força é o PS: é a força maioritária em Almada nas legislativas e nas autárquicas é a que está melhor posicionada para fazer frente à prepotente e mal-criada Emília.

Minda disse...

Analista:

De Mª Emília não à nada a esperar. Foi, de facto, igual a si mesma... prepotente e com tiques de ditadora.

Concordo consigo quanto a Paulo Pedroso. Penso que, neste momento, é o candidato com mais condições para vir a retirar a Maria Emília do poder.

Espero, sinceramente, que consiga esse objectivo, apesar de eu não lhe ir dar o meu voto pois, obviamente, o meu apoio vai para o Bloco de Esquerda. E desta vez vamos conseguir eleger uma vereadora!

Já não concordo consigo quando diz que a Helena Oliveira deu um trunfo a M.ª Emília só porque começou por referir que a crise do comércio local também tinha a ver com factores nacionais (e não tem?)... mas a seguir ela também disse que isso não livra a autarquia das muitas responsabilidades que tem no assunto. E enunciou algumas.

Minda disse...

André:

O jornalista da TVI foi, de facto, um muito mau moderador e prestou um péssimo serviço.

Mas a Maria Emília mostrou a sua verdadeira face de antidemocrática.

Quanto ao resto do seu comentário, concordo com a análise que faz. Apenas divergimos na opção de voto, embora eu não tenha qualquer problema em admitir que só o Paulo Pedroso pode vir a derrotar a M.ª Emília (o que eu espero venha a acontecer).

Minda disse...

Assim se vê...:

Nas mãos da Emília ou não, o certo é que o Pedroso de Almeida não tem estaleca para vencer a Maria Emília. E o PSD está longe de vir a obter os votos de que precisa para o efeito (e ainda bem).

A Helena Oliveira pode não ser uma figura nacional. Não é. Mas é uma mulher cheia de força, com uma capacidade de trabalho imensa. Que vai à luta com persistência. Que não desiste à primeira dificuldade.

Quanto a Paulo Pedroso acho que ele é uma pessoa com grande capacidade (e conhecimentos) para desempenhar o cargo de Presidente de Câmara.

Minda disse...

Anónimo:

Quando fala em casamento deve estar a referir-se ao amancebamento entre a CDU e o PSD aqui em Almada, certo? (como temos o exemplo da já provecta relação de 8 anos em Cacilhas).

Lista por lista, se quiser eu apresento-lhe uma com tantos ou mais itens que a sua sobre aquilo que a CDU não fez e devia ter feito... só a nível dos recursos humanos há asneiras que cheguem... e se lhe juntarmos a falta de transparência na gestão autárquica e a negação do acesso à informação, imagine só... e já sem falar nas questões do urbanismo e por aí adiante.

Minda disse...

Cunha:

Olhe que está enganado. Devia estar distraído... o Pedroso de Almeida, esse sim, é que mais parecia um assessor da Maria Emília.

Minda disse...

Carlos:

Já trocámos ideias sobre este assunto no artigo anterior por isso não vou adiantar muito.

Concordo, na generalidade, com a análise que faz da situação em relação aos comerciantes. Mas já discordo quando diz que apenas o Paulo Pedroso apresenta propostas. O BE também as apresenta.

Minda disse...

Al-Ma'dan:

A Helena Oliveira uma sócia da MES? Longe disso... O facto de concordar em algumas coisas com a Presidente da CMA (e foi apenas na questão sobre a co-responsabilização das políticas nacionais e do impacto no comércio local) não faz dela uma amiga da dita... até porque logo a seguir a Helena Oliveira falou na culpa da autarquia, nomeadamente no que se refere à implementação do plano de mobilidade e às conssequências no comércio local.

Analista disse...

Minda
Os problemas do comércio local são, de facto, reflexo da conjuntura nacional.
Por isso, não deveriam ser chamados a este debate onde era suposto abordarem-se temas locais.

Os outros, os nacionais, têm sítio próprio. As legislativas, por exemplo.

Reitero a minha ideia de que nesse aspecto Helena Oliveira fez um frete a Maria Emília.
Quando "acordou", era tarde.

Liberdade disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Liberdade disse...

O dia 17 de Setembro há-de ficar na história da luta pela democracia em Almada, como o dia em que os comerciantes do centro da cidade, desprezados pela autarquia perderam o medo e sairam à rua, em defesa dos seus interesses e da vida económica da cidade.

Mas a batalha não termina aqui, é preciso continuar a lutar e mobilizar todos os almadenses para derrubar pelo voto a ditadura do PCP.

Mas, aqui fica o alerta a todos os almadenses e em particular aos candidatos da oposição democrática, esta não é só uma luta da cidade de Almada. Se o PCP/CDU não for derrotado as próximas vítimas vão ser os comerciantes de Palhais.

A D.Q.U. (Divisão de Qualificação Urbana), a mando da MES, está a desenvolver um Estudo de Circulação para Panhais que prevê a pedonalização de todo o eixo central onde historicamente se localiza o comércio tradicional, empurrando a circulação viária para as reduzidas ruas laterais.

A mesma receita que aplicaram na cidade de Almada dará certamente os mesmos problemas. Ao mesmo tempo está prevista mais uma grande área comercial no Plano de Pormenor de Vale Rosal.

Será coincidência, incompetência ou mais um negócio nebuloso? É preciso exigir aos actuais autarcas que mostrem publicamente o que estão a projectar para o centro de Palhais.

É preciso parar a destruição do comércio tradicional do concelho, é preciso atirar estes autarcas incompetentes para a oposição.

No próximo dia 11 de Outubro vamos votar PS e BE!

Minda disse...

Analista:

Não acho que a Helena Oliveira, apenas porque começou por falar na crise nacional, tenha ido fazer um frete à CDU pois ela referiu, e bem, que a autarquia tinha bastantes responsabilidades no assunto dos comerciantes.

Mas cada um tem a sua opinião.

Quanto ao resto, concordo consigo. Dever-se-ia ter discutido mais assuntos locais.

Minda disse...

Liberdade:

As informações que aqui nos deixa são preocupantes.

Pessoalmente, não tenho conhecimento desses factos mas acho que temos de estar atentos para poder agir antes de ser tarde demais...

E comecemos por, em 11 de Outubro, colocar a CDU na oposição.

Anónimo disse...

O Bruno "Curioso" da CDU/PCP desapareceu. Ao ser desmascarado perdeu o folgo cassete e o pio de independente.

Minda disse...

Anónimo:

Seja lá ele quem for (Bruno, António, Sérgio ou José) já tinha reparado que desaparecera. Mas é hábito. Mais tarde ou mais cedo volta a aparecer.

Related Posts with Thumbnails