sexta-feira, 22 de abril de 2011

Terras da Costa - a consumação de um acto ignóbil



Uma amiga escreveu no FacebooK: «Despacho n.º 6.514/2011, do Secretário de Estado Adjunto das Obras Públicas e das Comunicações, Paulo Jorge Oliveira Ribeiro Ramos. Uma assinatura num crime ambiental hediondo. Que fique conhecido o seu nome. O futuro julgá-lo-á.»

Outra amiga completou: «Não me digam que não devo ir votar de luto. As coisas que os homens fazem são difíceis de ser concebidas pelo próprio Homem. Chegou-me a notícia de que, para construir uma estrada inútil, vão expropriar agricultores e destruir património agrícola e natural de grande valor. Antes que a mama do poder acabe vão sugar-nos o sangue até à última gota – o sangue do povo português. Como é possível? Provem-me que isto não é verdade!»

E eu aqui vos divulgo o despacho que consuma o crime ambiental cometido pelo Governo (PS), com a conivência vergonhosa da Câmara Municipal de Almada (CDU), perante a indiferença indecorosa da Oposição (PS, PSD e BE). À excepção do CDS, e do Movimento de Cidadãos “Uma Charneca para as Pessoas”, assim como alguns agricultores, de forma isolada ou em grupo, e muita gente anónima indignada com o que se está a passar nas Terras da Costa, os responsáveis políticos e a maioria dos autarcas, em Almada, têm calado e consentido com este acto ignóbil. Mas é preciso denunciar. É preciso não calar!


Leiam AQUI o despacho completo

18 comentários:

Leo disse...

Quando compreenderem a importância que a natureza tem para o sustento das populações, quando compreenderem que podem passar fome nos tempos mais próximos, quando compreenderem... deixarão de ser cada vez mais estúpidos e ignorantes todos os que cometem atrocidades no planeta.

Churchill disse...

Hello
A estrada só é inútil na cabeça de quem nunca tenha ido no verão para a Costa da Caparica, ou então de imbecis.
Posto isto, se querem discutir a opção, o melhor é darem alternativa. Querem demolir casas?, cortar a arriba?, ou preferem ter uma opção de avestruz?
Bye

EMALMADA disse...

A estrada é inútil, como foi prejudicial à Costa da Caparica o Polis tal qual concebido e executado. As provas dessa inutilidade: basta observar no terreno o mau trabalho feito.
Está à vista de todos um dos grandes erros (entre outros), o grande negócio para alguém ou alguns, da madeira, essa aberração sobre a areia.

A estrada é inútil como foi prejudicial para a Costa da Caparica a deslocação do Terminal do Transpraia.

A Estrada é prejudicial à Costa da Caparica porque vai tirar gente do centro da vila/cidade(?) e saturar as praias a sul de seres humanos, poluidores do ambiente e porque vai destruir terrenos agrícolas, destruir Reserva Botânica, Fauna Natural e contribuir para a degradação do ambiente.

A Estrada só é útil para aqueles que só vêem progresso na construção imobiliária, nos quilómetros de alcatrão construidos e na exploração predadora dos recursos naturais.

A construção desta estrada 377-2 é um roubo à natureza, aos cidadãos, à população, ao concelho de Almada perpetrada pelos autarcas de Almada que defendem a sua execução e pelos governantes que a apoiam e lhe dão cobertura dita legal, mas indubitavelmente ilegítima porque vai contra a defesa e presevação do ambiente, os interesses das populações, contra o desenvolvimento social e económico da Costa da Caparicado, destroi terrenos de cultura e é uma perfeita inutilidade, sendo por fim uma homenagem à incompetênciua de quem toma decisões aberrantes e contraditórias com seus discursos políticos, que acabamos ter de reconhecer que fazem baixa e vergonhosa política.
Não fazem Política no interesse das pessoas locais, das populações, nem do povo.
Deixam -se governar por intereses ( não conhecidos) que são contra os interesses do colectivo, do bem comum.

Passo a passo, ano a ano temos visto a Costa da Caparica ser destruída, a sua vida social e económica a degradar-se.
Como é possível que eleitos, que mostraram já, ao longo do tempo serem incompetentes, ainda nos apareçam a propor soluções para a Costa da Caparica, rejeitadas pelas pessoas e contra-natura, como sendo essas aberrações suas a salvação da Costa da Caparica!
Só de loucura!

Temos estado entregues a uma bicharada de gente que não presta.
Temos o dever como cidadãos e pagadores de seus vencimentos de lhes dizer na cara QUE NÂO PRESTAM, QUE ESTÃO A DESTRUIR O CONCELHO, para servir possíveis interesses económicos ou especulativos que levam ao empobrecimento da região e do País.

Anónimo disse...

Caamaradas o CDS em Almada é mais de esquerda que os burgueses do PCP.
Nas legislativas vamos votar CDS a ver se o partido comunista burgues/portugues fica em 5º no lugar.

Anónimo disse...

enquanto tivermos um neves/oportunista/bajulador,armado em psd, fazendo vénias aos comunistas à frente da Costa de caparica estão à espera de quê:O grande apoio do PCP em Almada são os sociais democratas almadenses (Neves, pedroso de almeida e menino matias). Rua com estes vendidos

Churchill disse...

Emalhada
Por partes.
Primeiro, aquele território que aqui dizem ser agrícola é actualmente uma favela, que se ninguém colocar um travão se vai transformar num gueto.
Segundo, essa visão de querer impedir as pessoas de ir à praia para proteger o ambiente é do mais fascista que já ouvi, isso só o Ceausesco!
Terceiro, a vida social da Costa foi destruída por outra razão, se não tem coragem de o dizer eu digo, é que está cheia de uma escumalha que afasta as pessoas de bem.
Quarto, sobre as obras do Polis, há boas e más opções. O antigo Barbas era uma chunguisse, o actual é melhor. A praça de madeira é uma obra falhada, concordo que alguém devia ser responsabilizado por aquela aberração. Os parques de campismo já deviam ter sido varridos. Toda a gente normal percebe que aquilo nunca foram parques de campismo mas sim uma espécie de casa de praia para os almadenses que gostam de dizer mal dos capitalistas mas que gostam de fazer o que eles fazem.

Bye

Fernando Sousa da Pena disse...

Câmara comunista, governo socialista e junta social-democrata (marxista?) preparam-se para sair em política de terra queimada. Arrasam tudo no fim dos seus mandatos. Como são negociatas imobiliárias que estão em causa, imagino que decisões destas sejam uma espécie de PPR.

Fernando Sousa da Pena disse...

Churchill, eu sou um dos imbecis que acha que a estrada é inútil. Sou um dos imbecis que entende que reserva agrícola, reserva ecológica, reserva botânica e paisagem protegida não devem ser arrasadas para abrir a porta à especulação imobiliária. Sou um dos imbecis que está seguro de que o alargamento da actual estrada florestal era a solução civilizada. Sou um dos imbecis que não vai receber dinheiro com estas negociatas. Sou finalmente um dos imbecis que está preocupado com o futuro do concelho.

Churchill disse...

Pena
Acha que a estrada é desnecessária mas propõe alargar a existente. Isso é incoerente.
Está contra a especulação imobiliária. Assim dito parece louvável, mas de caminho também esta contra o desenvolvimento do concelho. Ou também tem a opinião que toda a construção é um crime ambiental, que os hotéis estragam as praias, e em termos gerais que todo o tipo de obras são coisas malévolas de especuladores?
Reserva ecológica não se coloca, isso é muito mais para Sul. Reserva agrícola pode sempre se minimizado o impacto, mas também não exagere, vá lá ver bem o que chama de reserva. Reserva botânica também não percebi qual o problema.

Se o que pretende é disciplinar estou plenamente de acordo, mas como está é muito mau, tão paupérrimo que está a abrir espaço para o aparecimento de barracas. Diga lá então o que propõe? Não fazer nada, ou o quê precisamente?

Bye

EMALMADA disse...

Também estou com o Dr. Fernando Sousa da Pena.
Sou também um dos imbecis que não alinha com esse progresso contra as pessoas e o ambiente.
Sou também dos imbecis que não aposta numa estrada construida em terrenos agrícolas para defender agricultores e desenvolver(?) a Costa da Caparica.
Também sou dos imbecis que não aceita este Polis requalificador(?) da Costa da Caparica.
Também sou dos imbecis que não aceita a ânsia devoradora do concelho por ditos democratas eleitos, mas que outra coisa não têm feito que pactuar com interesses privados desprezando as pessoas e sua dignidade.

Por não concordar com as negociatas que alguns querem fazer na minha terra e à custa desta, para enriquecimento pessoal ou de outros, também sou apelidado de fascista pelos "democratas" do PCP ou outros iguais interessados na negociata.
Não me incomodam. Estou em Paz comigo e a minha consciência de cidadão.

Fernando Sousa da Pena disse...

Churchill, daquilo que me diz fica evidente que não conhece bem o projecto da ER 377-2. E muito menos conhece as alternativas. Não me parece útil sustentar uma troca de opiniões nestas circunstâncias. Afinal, sou dos imbecis que fizeram questão de conhecer o problema em profundidade e que acha que a ER 377-2 não é própria de um país civilizado.

Churchill disse...

Pena
Se isto é um campeonato para ver quem sabe mais do projecto é melhor levar já a taça. Eu conheço o que é publico, como a eliminação do troço Sul, a seguir à subida da NATO, e que irá passar a ser junto às casas, e concordo. Também li que a seguir à curva do cemitério ia passar a ser uma estrada, a atravessar o campo de barracas, e ligar depois da torre das argolas. Não é isso?
Sendo político, faça o favor de esclarecer, em vez de fazer dessas birras de sou superior e não gosto de debater, para isso já temos a autora do blog, superior aos demais.

PS. Não me respondeu a nada no post anterior

Até logo

Caparicana disse...

Boa tarde.
Eu sou mulher mas IMBECIL porque não vejo não entendo é que este traçado da ER- 377-2 venha ajudar em alguma coisa as Terras da Costa da Caparica.
Churchill não concordo nem um pouco com o que diz e se a Costa da Caparica está como está podemos agradecer ao Presidente da Junta da Freguesia e á Câmara Municipal de Almada.
Já percebi que não conhece as Terras da Costa que é habitadad mais ou menos á 200 anos quando ainda era só dunas , sapais e juncais.
Foram os antepassados destes agricultores que com o seu trabalho e com a continuação dos seus descentes até aos actuais fizeram esta terra fértil que hoje é , produtiva com várias colheitas anuais e de alto valor.
Com um clima único na Europa e de uma classe A/B que permite-nos dizer e reafirmar que são das melhores terras agrícolas nas redondezas e não só...
Aquele bairro que existe nas terras da Costa tem a concordância da Presidente da Costa e da Câmara de Almada e cresce diariamente a olhos vistos...
Percebi que conhecem as Terras da Costa pela janela do gabinete...
Mas a realidade vista no terreno é bem diferente.
Quem se lembra das caminho que havia para a fonte da telhas, onde só passavam burros carroças, e a pé?
Quem diz que não é reserva ??? venham ver á noite os bandos de estorninhos e outra fauna...
Fernando Pena obrigado pela sua verticalidade.
Emalmada sempre em cima do acontecimento e do conhecimento.
Leo tem toda a razão em dizer que é uma das nossas sustentabilidades e não a estrada , será que só pesam em estradas e todo o resto...
Hoje é dia da Terra, Terra esta tão mal estimada e com recursos que não são eternos a serem tratados desta forma,,,
Se alguém precisar de provas eu tenho eu faculto...
até sempre e obrigado aos sensatos...

Fernando Sousa da Pena disse...

http://almadaxxi.blogspot.com/2011/04/estrada-da-vergonha-publicado-em.html

Anónimo disse...

O WC já está desentupido, a funcionar.

Anónimo disse...

Obviamente o WC é o anónmo W. Churchill!

Churchill disse...

Anónimo
Obrigado pelo seu contributo, é de participações desse nível que a GT precisa.

Caparicana
Creio que o seu gosto é defensável, mas transpor isso para a vantagem colectiva é outra coisa.
Se a CMA é responsável pela barracaria só posso condenar, vivamente.
Já pretender que tudo volte ao que era é utopia. É como querer que todos sejamos iguais, irreal.

Pena
Espero que tenha outra atitude na Assembleia. Isso de dar uma de PCP ou de BE em dizer mal mas não querer discutir com o FMI é falta de sentido democrático.

Bye

soliveira disse...

Curioso como, mesmo depois do erro crasso que foi a despersonalização do Algarve, os Portugueses inteligentes continuem a querer uma zona de Costa moderna, com vias rápidas como em Miami ou Porto Rico, ao mesmo tempo com urbanizações,(sociais), para lhes dar o ar de Pio, e acharem que os apoios agrícolas existentes são barracadas terceiro mundistas.
É este portuga inteligente que frequentemente viaja para Cuba e noutros tempos, para a Tunisia, onde a internacionalização do turismo de massas tornou tudo igual, que quer para a Costa da Caparica a distinção do cinzentismo.
Portugal, com a sua identidade, a sua cultura, a sua tradição, sempre foi para estes inteligentes uma saloíce pegada e uma vergonha a esconder.
Se vierem a ter filhos, estes possívelmente dirão:
Á, a Costa como era há quarenta anos, com as suas terras ricas de hortas e agricultura perfeitamente sustentada, era tão bela. Malandros dos capitalistas, com a sua avidez por dinheiro, não respeitaram nada, passaram por cima dos pequenos agricultores e fizeram da Costa uma cidade igual a todas as que se podem encontrar por esse mundo fora. Os capitalistas só pensam no dinheiro, a cultura para eles é a do capital, mais nada!

Related Posts with Thumbnails