terça-feira, 28 de abril de 2009

Olhando o Tejo

Na minha memória guardarei, para sempre, as imagens magníficas deste estuário que abraça Lisboa e acarinha Cacilhas.
Mesmo que venha a esquecer muito do que já vivi, ou quando os meus olhos se fecharem em definitivo, a beleza desta paisagem aconchegar-me-á a alma eternamente.
Atravesso o Tejo todos os dias, tenho a sorte de ver nascer o sol sobre as suas águas... sinto-me feliz por esse previlégio. E se estou cansada e triste, retempero forças olhando o entardecer no rio.
Sou, de facto, uma mulher de sorte.

4 comentários:

Vera disse...

Claramente algo bonito de se ver! É estas pequenas coisas que nos enchem o coração e nos fazem viver um dia após o outro...

Observador disse...

Esse sempre maravilhoso Tejo.

É um privilégio podermos regalar a vista e outros sentidos "por causa" deste património.

***

Minda disse...

Vera:

Cacilhas é um miradouro privilegiado sobre o estuário do Tejo e Lisboa.

E é este horizonte que me retempera a alma, que me atenua as mágoas... sou uma felizarda.

Minda disse...

Observador:

Posso gostar muito de outras paragens. E há muitas que me deliciam...

Mas o Tejo é, de facto, a minha grande paixão. Nasci à sua beira, vivo ao seu lado e hei-de partir olhando as suas margens.

**

Related Posts with Thumbnails