quinta-feira, 23 de abril de 2009

Almada: terra onde a CDU brinca à democracia


Ontem, na Assembleia de Freguesia de Cacilhas, o Bloco de Esquerda apresentou uma Moção intitulada "O 25 de Abril e a Democracia Local".

Porque estes fóruns autárquicos são (ou deveriam ser, melhor dizendo), sobretudo, para discussão dos problemas locais (acho eu, mas se calhar estou errada!!) não podíamos deixar de denunciar uma situação que reputamos de lamentável a todos os níveis:

O facto de a presidente da Câmara Municipal de Almada, ostensivamente, ter desrespeitado uma deliberação da Assembleia Municipal (entre muitas outras atitudes de completo desprezo pelo funcionamento democrático deste órgão, como seja o sistemático incumprimento dos prazos de resposta aos requerimentos dos deputados municipais da oposição), o que representa um sintoma de autoritarismo cego (para não utilizar outro adjectivo) a roçar os limites do razoável.

Trata-se tão simplesmente, como já aqui denunciei, do desrespeito pela deliberação da AMA que aprovou o Mapa de Pessoal da CMA para 2009 e no qual não se prevê 25 dos lugares que Maria Emília autorizou fossem recentemente colocados a concurso. Afinal para quê aprovar no órgão deliberativo seja o que for se, depois, a Presidente da CMA faz o que lhe apetece?

E isto acontece na Terra da Liberdade (slogan da CMA em cartazes espalhados por todo o concelho - ai tanto dinheirinho dos nossos impostos gasto em futilidades enquanto, por outro lado, se cerceiam direitos aos trabalhadores do município!!)...

De repente percebi: Almada é, pois, a terra onde a CDU tem a liberdade de fazer o que muito bem lhe apetece, de forma impune... porque se julgam os guardiães da moral e da ética democrática tudo o que fazem não pode ser condenável.

Claro que não me espantei quando, além do BE, apenas o PS votou a favor desta Moção. Mesmo a posição do PSD de se abster, por considerar estarem misturados assuntos que deveriam ser tratados em separado, não me causou surpresa.

É certo que esperava esta reacção da CDU de votar contra... É que não se pode tocar na inatingível presidente da CMA, endeusada como a autarca modelo do PCP e para quem se tem que olhar de olhos vendados.

Mas será que, em Cacilhas, a CDU percebeu que ao votar contra esta moção está a menorizar o papel das assembleias autárquicas (do município e da freguesia) e a legitimar que, doravante, os respectivos executivos, quando acharem conveniente, podem não cumprir as deliberações daqueles órgãos? Será que estes autarcas estão conscientes de que este é um acto ilegal? E como reagiriam se esta situação se passasse numa autarquia em que a CDU fosse oposição? Ficariam calados e de braços cruzados? Quiçá até elogiariam o comportamento democrático do edil em causa?

10 comentários:

O Fascista disse...

"Em Almada é o quero, posso e mando. Eu é que tenho a certeza e não tenho duvidas" Emilia de Sousa.
Não compreendo o PSD votou ao lado da CDU, porque será. A Emilia é a candidata do PSD em ALmada. Então comunas o que me dizem a isto.
VaMos votar PS ou BLOco. Na CDU não votarei pois em Almada não existe.

Barao disse...

O que se passa com a CDU(PCP) de Almada faz-me lembrar a tradução livre de uma frase do Jack Nicholson no flme "Voando sobre um ninho de cucos": "a fulana não sabe se há-de cagar ou dar corda ao relógio"
Peço desculpa pelo vernáculo, mas penso que é assim que eles andam.
Manuel

Viva o Partido Comunista Português disse...

Almada onde a CDU é pior que o Salazarismo. A sorte deles é terem um PS a governar à direita senão eram escorraçados mesmo apresentando esta senhora que já está à 30 anos no poleiro a ganhar centenas de contos por mês a Emilia.Sabe lá esta mulher o que é ter dificuldades na vida. Desde os 20 e tal anos que anda na politica sempre a mandar.
Andaram os antifascistas a sofrer na prisão para terem nesta administração da Câmara estes oportunistas e falsos comunistas cheios de dinheiro. Até porque em Almada o grande defensor da CDU é o PArtido Social Democrático

Minda disse...

Fascista:

Mas que raio de pseudónimo este. Nada conizente com o que escreve.

Aqui em Almada é difícil a CDU esconder a similitude da prática política com a de direita do PSD. Por isso as coligações pós eleitorais, nos casos onde a CDU não conseguiu maioria absoluta no actual mandato, fizeram-se com este partido.

Minda disse...

Barão:

Acho que essa frase resume, de facto, a desorientação actual da CDU em Almada.

Minda disse...

Viva...

Mais um que escolhe um psudónimo que é a contradição plena com aquilo que escreve. Enfim...

É triste verificar o que se passa em Almada ao nível do funcionamento democrático das instituições autárquicas dominadas pela CDU.

Uma terra fundada no respeito pela Liberdade, mas onde a CDU a utiliza para poder, apenas, usar e abusar do poder autoritário que detém, em muitas situações ouso mesmo dizer ditatorial...

Curioso ... disse...

Cá estou de novo, Minda. Como pode ver, mantenho-me atento ao que vai por aqui dizendo ...

E o que quero dizer hoje é que acho estranho que a Minda, 'bloquista', continue a revelar uma tão grande, imensa, dificuldade em entender que respeito pela Democracia não é, não pode ser em absoluto, tentar impor as nossas opiniões aos outros.

Respeito pela Democracia, D. Ermelinda Toscano? Então respeito pela Democracia não será, ao contrário do que você aqui faz, respeitar a opinião da maioria? Ou é a sua opinião que está (absolutamente) correcta e a dos outros não presta?

Será que o facto dos eleitos da CDU não concordarem com um escrito (e não, desta vez não vou sequer comentar a iniciativa do BE na Assembleia de Freguesia de Cacilhas. Isso dava pano para muitas e longas mangas ...) apresentado pelo Bloco de Esquerda, é motivo para o chorrilho de qualificativos depreciativos que a D. Ermelinda Toscano aqui nos deixa?

Estes tiques reaccionários e fascizantes da Minda são recorrentes (sim, é preciso chamar os bois pelos seus nomes, e tentar impor a sua opinião, sobrepondo-se aos outros todos, é fascizante! Desculpe, D. Ermelinda Toscano, mas é mesmo!). Cada vez que a maioria das opiniões é contra aquilo que ela considera "verdades absolutas" por si defendidas, zumba, já está, vai tudo qualificado de "quase criminosos", como aqui faz mais uma vez!

Ora, D. Ermelinda Toscano, a Srª não tem que concordar com a maioria, é verdade. Mas a Srª também não pode arrogar-se ser detentora da verdade absoluta, e pretender forçar a maioria a concordar consigo. Tanto mais quando essa maioria é responsável, honesta e competente!

Sabe que mais, D. Ermelinda Toscano? A Srª e o seu Partido elegeram esta questão do pessoal na Câmara Municipal de Almada - com muitas, muitas mentiras pelo caminho utilizadas por si e pelo seu Partido - para lançar uma campanha (que qualifico de vergonhosa) de descrédito sobre a gestão CDU da CM Almada. A Srª e o seu Partido lá sabem o que fazem e como fazem. Agora, propostas concretas para a vida dos Almadesnes, não vi ainda uma única da sua parte, nem da parte do seu Partido!

Claro, a demagogia é sempre mais fácil. E em matéria sensível como esta ...

Mas estranho ainda mais um outro aspecto. Será que os trabalhadores do Arsenal do Alfeite (que fica localizado em Almada, certamente sabe isso) lhe dizem, e ao seu Partido, alguma coisa? Ou será que, como estão em vias de ser despedidos por decisão do governo do PS, o melhor é estar caladinha? Afinal porque é que será que o PS vota ao lado do BE, e vice-versa? Estranho ... ou não será assim tão estranho?

E mais curioso, ainda, é que ao silêncio relativamente à decisão do governo PS de despedir trabalhadores do Arsenal do Alfeite, que vai custar muitas centenas de postos de trabalho a Cidadãos Almadenses, a D. Ermelinda Toscanho contraponha esta barulheira toda relativamente a decisões da CM Almada que ... vão criar postos de trabalho! Precisamente ao contrário do governo do PS!

Haja um mínimo de decência, D. Ermelinda Toscano. Um mínimo de decência!

Minda disse...

Caro Curioso:

Confesso que já estava com saudades das suas conversas habitualmente desprovidas de sentido e que por serem tão incoerentes acabam por dar ainda mais força às minhas palavras.

Afinal, por estranho que pareça, até lhe tenho que agradecer. Muito obrigada por ter regressado. E venha mais vezes...

Acerca do teor da moção em causa (O 25 de Abril e a Democracia Local), o que sobre ela afirmei na AF de Cacilhas e a opinião enunciada no presente artigo, estamos conversados pois nada mais pretendo acrescentar. Os leitores deste blogue saberão julgar as atitudes que lhes estão subjacentes (a minha e a sua).

Quanto ao fascizante, confio plenamente no discernimento de quantos passem por cá e sabem ler estes textos, sem preconceitos a toldar-lhes as vistas... eles saberão quem é que assume, de facto, esses comportamentos arrogantes e antidemocráticos.

Tanta asneira num comentário só é, no mínimo, deplorável. Mas o senhor lá saberá porque gosta tanto de ser ridículo. Pois é, o anonimato protege-o da vergonha...

É que, mais uma vez, se enganou caro Curioso... Sobre o Arsenal do Alfeite o que diz é mentira e posso prová-lo:

Além de ter votado a favor da moção da CDU no dia 22-04-2009 (que o PS votou contra), eu própria já redigi uma que foi aprovada por maioria (com a abstenção do PS) no dia 17-12-2008 (pode consultá-la em http://be-cacilhas.blogspot.com/2008/12/apoio-aos-trabalhadores-do-arsenal-do.html). Daí esse seu argumento de o BE e o PS votarem sempre lado a lado, não colhe “meu caro”... E nas moções aprovadas por unanimidade (e o BE tem muitas), isso significa o quê? Que estão todos de conluio? Lá se vai a teoria da conspiração por água abaixo...

Mas fiz mais do que isso, muito mais mesmo. Se calhar até fiz mais do que a maioria dos elementos do seu partido (aliás, tenho a certeza de que fiz mais sim... tenho, por isso, a consciência tranquila, “meu amigo”):

Reuni com alguns trabalhadores do Arsenal do Alfeite e elaborei um pequeno manual descodificando os aspectos legais do decreto-lei de extinção que lhes entreguei, o qual foi utilizado no plenário realizado uns dias depois (onde esteve o Eugénio Rosa) e serviu para esclarecer muitas situações. Esse documento pode ser consultado aqui – http://be-cacilhas.blogspot.com/2009/02/vinculo-laboral-dos-trabalhadores-do.html.

Além disso, continuo prestando apoio por e-mail a todos quantos me contactam. Nunca recusei a ajuda a nenhum trabalhador do Arsenal.

E, finalmente, escrevi um artigo neste mesmo blogue sobre o assunto (e que dá para perceber que não leu, caso contrário não teria escrito o que escreveu):
http://metoscano.blogspot.com/2009/02/arsenal-do-alfeite.html

E resta-me desejar-lhe um óptimo domingo.

Curioso ... disse...

D. Ermelinda Toscano,

Não posso deixar de reagir ao seu "simpático" comentário.

Como deve calcular, não sou assíduo dos blogs do Bloco de Esquerda. Não me interessam. Frequento, ainda que a espaços este seu blog, porque um dia "bati" nele e fixei-o. Mas não ando à procura de outros blogs do Bloco, com sinceridade o digo. Há, na blogosfera, coisas muitíssimo mais interessantes.

Assim, não podia conhecer o que você publica ou deixa de publicar noutros espaços, até porque não sou bruxo. Neste espaço, que conheço, sim, tenho razões para criticar.

E o que se passa neste espaço, o único sobre o qual me refiro? Bom, é aquilo que eu digo, de facto, no meu anterior comentário. Sobre os Trabalhadores do Arsenal do Alfeite ... nada! Ou melhor, quase nada, agora. Publicou um texto, sim senhor. Um único. Que ainda por cima começa por ser um texto destinado a atacar a CM Alamada a propósito de um caso de um amigo seu, e só depois para defender os Trabalhadores do Arsenal do Alfeite, mas enfim ...

Quanto ao "manual" que elaborou, parabéns. Deve ter sido muito útil aos "alguns" trabalhadores do Arsenal com quem reuniu. Os outros, com os quais não reuniu, devem ser analfabetos, para necessitarem do seu "manual". Ou serão os "alguns" com quem reuniu que são os analfabetos? (sem insulto)

Mas este facto continua a não alterar nada do que escrevi, no contexto em que escrevi. Neste seu espaço não "tropecei" em qualquer "manual" seu sobre esta matéria ...

Finalmente, a questão do fascizante. Mantenho, também, o que disse. E agora socorro-me de si própria: arrogante também!

Mantenho o que penso porque você não escreve uma palavra que seja sobre a razão pela qual eu a adjectivo dessa forma. Isto é, continua a pensar - o slêncio confirma-o - que tem toda a legitimidade para impor a sua "razão" à razão dos outros, mesmo quando esta é maioritária. Portanto, a sua atitude continua a ser fascizante.

E arrogante porque, para além daquela realidade, ainda escreve que aquilo que eu digo não passa de disparates, desprovidos de sentido e incoerentes.

Quando se precisa de recorrer ao insulto para justificar o que se pensa, não há muito mais a dizer, obviamente.

Portanto, e pela minha parte por aqui me ficarei a menos que novos epítetos "simpáticos" como os que me motivaram agora voltem desse lado. A D. Ermelinda Toscano - neste blogue! - publicou um texto que é, a meias, um ataque à CM Almada e uma defesa dos Trabalhadores do Arsenal do Alfeite. Quantos publicou - recheados de inverdades e mesmo mentiras - de ataque à CM Almada? Não sei, não tenho paciência para os contar ...

Passe bem também a sra. D. Ermelinda Toscano.

Minda disse...

Caro Curioso:

Não conheço as razões que o movem a vir até aqui, ciclicamente, escrever o que escreve para tentar desestabilizar, pois é evidente no seu discurso uma grande incoerência. Repito: incoerência!

E apesar da oratória fácil, visível nos seus longos comentários (nos quais profere inúmeros dislates sem, no entanto, apresentar uma única fundamentação objectiva), o caro Curioso apenas acaba por demonstrar que não sabe do que fala (escreve).

Fácil é, de facto, cobardemente escondido atrás do anonimato, vir aqui acusar-me de ter atitudes fascizantes e sei lá mais de quê. Fácil é, pois claro, vir aqui lançar ataques do alto da sua superioridade moral e ética mas, afinal, apenas enquanto protegido pela impunidade da capa anónima com que se salvaguarda.

Enquanto eu, ao contrário do senhor, não me desresponsabilizo dos meus actos e assumo, com frontalidade, tudo o que digo (escrevo). Quem lê este blogue saberá julgar qual de nós tem o comportamento correcto. Por isso não me preocupo com as acusações que me imputa pois elas são anódinas.

Assim como, para mim, completamente medíocre e insignificante é a sua opinião acerca da qualidade do meu trabalho como autarca e cidadã. Não lhe reconheço quaisquer atributos para vir ajuizar sobre o conteúdo do que escrevo e muito menos lhe confiro dotes de apreciação comportamental.

Se as ilegalidades cometidas pela CMA e que aqui vou desmascarando são falsidades, caberá às entidades competentes apreciar já que tudo o que denuncio neste espaço remeto para os órgãos judiciais e de tutela adequados (em carta identificada e assinada e não através de um qualquer escrito anónimo).

Por tudo isto, não tenho que lhe dar explicações sobre seja o que for. O senhor, convenientemente, deturpa tudo e eu tenho mais que fazer do que o aturar.

Mas não posso deixar de lhe perguntar: manter uma opinião (e defendê-la) apesar da maioria ter outra, é uma atitude fascizante? Então “caro amigo”, isso não pode servir apenas para ilustrar a minha posição contra a da CDU de Almada. Porque isso é sectarismo... além de legitimar a prepotência deste Governo de maioria PS... E fascizante acaba por ser toda a oposição parlamentar incluindo o PCP. Sejamos coerentes!

Passe bem!

Related Posts with Thumbnails